29.7.13

Resenha: Toda sua

                                          
 Autor: Sylvia Day
Editora: Paralela
Páginas: 280
ISBN:9788565530118
Onde comprar: Saraiva  Submarino  Fnac 

Esqueça tudo o que você sabe sobre 50 tons de cinza e o intenso romance sobre Bela e seu ex vampiro agora empresário sado, Edward. ( Ou em sua verdadeira identidade, Anastasia e Mr. Gray)
Se vamos ser dignos de comentar onde um romance adulto fique em sua classificação merecida e exata, é nesse exato momento em que abrimos nossas mentes já um tanto mais ávidas por boa escrita que colocaremos a série Crossfire no pódio. Ou sendo melhor exata: Toda Sua,  de Sylvia Day.
Essa resenha não é para comparar uma série com a outra. E se isso deu a entender, desculpe-me. É só minha opinião para o inicio da resenha.

Eva  Tramell não é nem de longe uma personagem incomum. Uma jovem bem sucedida de emprego e cidade nova  em sua melhor idade e residente de um apartamento então nem tão barato dividido com seu melhor amigo, Cary -Bissexual- . Mas o seu comum, é diferente do comum literário que estamos tãaao tediosamente acostumados. Digo o comum clichê já ditado pela mídia, aquele que você sabe bem não colar como atitude que desperte os interesses daqueles cheio de sex appeal.
 A personagem tem a ousadia de sair desse paradigma e nos faz revelar o porque da garota  decidida mas  com seus problemas seja tão melhor que a desajeitada e mal amada. Ela é atraente, decidida e tem opiniões concretas do que quer. Mesmo como o cara mais sexy e desejável diante dela, ela não se deixa dominar nem fazer da vida dele, a sua.
Mesmo que seus problemas e crises formem exatamente a personalidade do personagem, suas atitudes gritam quem exatamente ela é. Nem tão comum, nem tão : saiam debaixo porque eis aqui uma personalidade contraditória!

O inicio do livro - e o romance - acontece mesmo bem parecido com 50 tons de cinza :  Eles se trombam na empresa, e a tensão sexual se instala por cada átomo de seus corpos.  Mas mesmo que isso tenha ficado um tanto parecido, os ocorridos depois faz com que você esqueça totalmente desse pequeno detalhe.
Gideon Cross - O cara que a possuiu e a deixou obcecada- é irreversivelmente necessitado por controle. Sexy, decidido, sedento e um tanto invasor demais - contradição de cara com a opinião de  Eva, já que um de seus problemas giram em volta de sua privacidade- ele é claro, é sinônimo de alta beleza e perfeito demais pra ser verdade . Por seus terríveis traumas de infância, ele acaba se fechando para o mundo criando em torno de si, sua barreira séria de proteção. E por mais que algumas de suas atitudes grosseiras - MUITO GROSSEIRAS- sejam até animáveis em meu ponto de vista, sua pinta anti herói e seu desejo incontrolável de separar amizades de casos o torna um tanto problemático mas compreensível. O que de fato, nos mostra que o perfeito demais pra ser verdade está estampado em sua testa perfeita.

O livro então, gira em torno de duas personalidades que tem se resolverem todo o tempo para estarem alinhadas e em sua altura de interesses. Isso não faz com que o livro fique chato, pelo contrário, acho até se os dois fossem perfeitamente normais e não tivessem seus fantasmas de infância, a brincadeira de os dois estarem no comando de se possuírem por inteiro seria chata e mentirosa demais. E sim, isso tem a ver com a peça chave do livro.

O modo exato e claro em que a autora descreve as cenas de sexo - claro, estamos falando de um livro adulto- não me chocou negativamente. Não achei que ela apelou para a linguagem e nem achei que tornou a história obscena. - Mesmo que quem esteja falando seja uma adolescente ciente que esse livro seja  indicado para maiores de 18 anos - O livro não deixou de ser bom e se tornar apelativo só porque ela usou palavras que outros escritores preferem manter distancia. E se esse fosse um motivo para condenação, seria de se condenar mais ainda aqueles que não ousam nas palavras mas só traz sexo sem fundamento e porquê. Mas e a história agora, escritor moderado? Onde é que ela fica?

 A autora traz a harmonia de suas cenas quentes e picantes com uma boa escrita e uma ótima profundidade da história. E personagens notáveis, é claro.  E não estou falando apenas dos principais.
Os personagens são explorados, os diálogos são apaixonantes e a história se desenrola de uma forma firme, excitante e conturbada de uma forma  positiva. E  ao ler, você sente a intensidade do livros e suas palavras junto ao sentimento e paixao tão gritante nessas páginas.
Esse é um dos motivos pelo qual gostei de seu modo de escrever e relatar pouco a pouco, os mistérios dos personagens. - E que também, ela não deixa os personagens secundários como personagens secundários, e sim de fato, como parte da história.

Toda sua está alem de um livro erótico. É uma história contagiante sobre duas pessoas conturbadas que se desejam e que vivem com suas diferencias e igualdades de modo até cômico. Mas sim, ele é um livro de pura luxúria. Os dialilos quentes e sussurros harmoniosos - principalmente os do Gideon -  fazem com que o livro se torne sedutor e nem um pouco vulgar. ( Como ja dito por mim)

Que os personagens e cenas forçados que me desculpem, mas a naturalidade em que a historia e paixão se desenrola nesse livro nos contagia até o final. ( Mesmo que eu admito, algumas coisas mesmo que inusitadas, deixaram o livro um pouco na mesmice)

Posso até ter passado por cima de mim mesma para resenhar o livro. As informação estão a milhão e as opiniões querem sair tudo de uma vez só. ( meu então mal de carteirinha).
Mas sim,  Toda Sua é um ótimo livro e tem a capacidade de prender sua atenção. Ele te traz alguns receios, te faz querer ter desejos repentinos de matar personagens e depois ressuscitá-los de volta e a firme consciência  de que até os relacionamentos mais excitantes, tem seus quês e problemas.

O final do livro é a passagem para sua continuação e mesmo que pudesse ter terminado de uma outra maneira, os buracos que o livro deixa para serem revelados ao próximo deixou a ficar como um  mistério animador. ( Já que... Deus, porque ela deixou tanto a revelar ? )
Se você espera uma boa exploração de personagens, cenas marcantes e algo que não se pareça com o patético surreal e sim uma até possível realidade fantasiosa, você com certeza terá com Toda Sua.




2 comentários:

... disse...

Oláa!!
Uau, gostei da resenha do livro, achei ele bem interessante. Gostei muito do seu blog =D
Beixoos
http://escritapacata.ucoz.com/

Cam F. disse...

Aaah obrigada. Fico feliz que você gostou.
Bjs xxx